Docker – Dando nome a container

Por padrão o Docker monta os contaier com nomes aleatorios, porém podemos organizar dando o nome deseja sempre que for iniciar um contaier.
Criar um alias (nome alternativo) para a imagem que esta sendo montada.
Comando:

docker run --name [nome_desejado] [nome_imagem]

Exemplo:

docker run --name servidor_gerenciado ubuntu

Sendo assim o seu container vai ficar com o nome como a saida:

Docker – Realizar comandos dentro de um container.

No docker é possível você realizar comandos dentro de um container sem precisar “logar” nele.
Essa é inclusive uma forma bem mais pratica de realizar passos simples como apenas ver um arquivo. Segue exemplos:

Executar comandos dentro de um container sem precisar entrar no container.

docker exec [nome_container] [comando]

Abaixo um exemplo de criação de arquivo dentro de um container

docker exec apache_container touch /root/teste.txt

O comando acima ira realizar a criação do arquivo teste.txt dentro do diretorio /root do contaier informado.

Você pode verificar se o arquivo foi criado realizando o comando:

docker exec apache_container ls /root/


A saída será:

/root/teste.txt

Ubuntu, erro de inicialização (initramfs)

Muitas as vezes nos deparamos com “erro” de inicialização, no qual são badblocks (que pode ocorrer devido a alguns motivos). Temos algumas alternativas a serem utilizadas:

Passo 1: inicialize em um live CD ou USB e selecione tente o ubuntu sem instalar opções 

Passo 2: Pressione ctrl+alt+tou abra o seu terminal

Setp 3: Descubra o seu número de partição usando

sudo fdisk -l|grep Linux|grep -Ev 'swap'

Em seguida, liste todos os superblocos usando o comando:

sudo dumpe2fs /dev/sda7 | grep superblock

Substitua sda7 para o seu número de unidade

Você deve obter uma saída semelhante como esta

Primary superblock at 0, Group descriptors at 1-6
Backup superblock at 32768, Group descriptors at 32769-32774
Backup superblock at 98304, Group descriptors at 98305-98310
Backup superblock at 163840, Group descriptors at 163841-163846
Backup superblock at 229376, Group descriptors at 229377-229382
Backup superblock at 294912, Group descriptors at 294913-294918
Backup superblock at 819200, Group descriptors at 819201-819206
Backup superblock at 884736, Group descriptors at 884737-884742
Backup superblock at 1605632, Group descriptors at 1605633-1605638
Backup superblock at 2654208, Group descriptors at 2654209-2654214
Backup superblock at 4096000, Group descriptors at 4096001-4096006
Backup superblock at 7962624, Group descriptors at 7962625-7962630
Backup superblock at 11239424, Group descriptors at 11239425-11239430
Backup superblock at 20480000, Group descriptors at 20480001-20480006
Backup superblock at 23887872, Group descriptors at 23887873-23887878

Escolha um superbloco alternativo desta lista, neste caso superbloco alternativo # 32768

Agora, para verificar e reparar um sistema de arquivos Linux usando o superbloco alternativo # 32768:

sudo fsck -b 32768 /dev/sda7 -y

-ybandeira é usada para pular toda a correção? perguntas e para respondê-las todas com um sim automaticamente

Você deve obter uma saída semelhante como esta:

fsck 1.40.2 (12-Jul-2007)
e2fsck 1.40.2 (12-Jul-2007)
/dev/sda2 was not cleanly unmounted, check forced.
Pass 1: Checking inodes, blocks, and sizes
Pass 2: Checking directory structure
Pass 3: Checking directory connectivity
Pass 4: Checking reference counts
Pass 5: Checking group summary information
Free blocks count wrong for group #241 (32254, counted=32253).
Fix? yes
Free blocks count wrong for group #362 (32254, counted=32248).
Fix? yes
Free blocks count wrong for group #368 (32254, counted=27774).
Fix? yes
..........
/dev/sda2: ***** FILE SYSTEM WAS MODIFIED *****
/dev/sda2: 59586/30539776 files (0.6% non-contiguous), 3604682/61059048 blocks

Agora tente montar a partição

sudo mount /dev/sda7 /mnt

Agora, tente navegar no sistema de arquivos com os seguintes comandos

cd /mnt
sudo mkdir test
ls -l

Se você é capaz de executar os comandos acima, você provavelmente resolveu seu problema.

Agora, reinicie seu computador e você poderá inicializar normalmente.

Remover arquivos de nome igual em varias pastas

As vezes, precisamos remover diversos arquivos de nome igual ou semelhante em diversas pastas em determinado diretorio. E para realizar o procedimento o comando é bem simples, basta combinar o find com rm.

find ./* -iname ‘*Nome_do_arquivo*’ -exec rm -rf -v {}  \;

Onde o find vai procurar tudo daquele diretório atual “para baixo”, após procurar basta utilizar  -exec seguido do procedimento desejado que no caso é remoção (rm -rf).

Alteração de Idioma SQL Server

Muitas das vezes nos deparamos com a necessidade de realizar a alteração da linguagem do SQL Server.

Sendo assim vamos abordar abaixo uma maneira simples de realizar a alteração:

  • Para mostrar o idioma da sessão atual:

Select @@langid, @@language

  • Duas opções para mostrar os idiomas disponíveis:

Select * From sys.syslanguages
Exec sp_helplanguage

  • Sintaxe para alterar o idioma somente da sessão atual:

Set Language 'idioma'

  • Para verificar o idioma definido para um login (no exemplo, sa):

Select language From sys.syslogins Where sid = SUSER_ID('sa')

  • Para modificar o idioma de um login em especifico

-- Mudando o idioma do login para português
Exec sp_defaultlanguage 'sa', 'Português (Brasil)'
Reconfigure -- "Atualiza" a modificação realizada

-- Mudando novamente, para inglês
Exec sp_defaultlanguage 'sa', 'us_english'
Reconfigure

  • Alterando o idioma padrão dos logins futuros utilizando uma procedure

-- Mudando o idioma padrão do servidor para 5 (espanhol)
Exec sp_configure 'default language', 5
Reconfigure