Verificando a fila de emails no Exim

Para verificar o conteúdo da fila de emails no exim, através do SSH, faça:

Exibir o número total de mensagens da fila

exim -bpc

Lista completa de mensagens

exim -bp

Para verificar o conteúdo de um email, use:

Exibe o log da mensagem

exim -Mvl <message ID>

Exibe o corpo da mensagem

exim -Mvb <message ID>

Exibe o cabeçalho da mensagem

exim -Mvh <message ID>

Configurando wildcard em servidor com cPanel e Apache

O tutorial abaixo é um guest post do nosso leitor: Rafael Viana. Visitem seu site: RafaelFPViana.com

Este tutorial serve para ajudar como configurar um domínio para funcionar da seguinte forma:

http://bobmarley.letrasdemusicas.com.br

http://blew.nirvana.letrasdemusicas.com.br

Ou seja, faz com que subdomínios sejam configurados para cair na mesma página do site principal, ao invés de serem configurados para utilizarem uma pasta na conta do cliente.

O que é necessário

  • Domínio em questão precisa estar registrado e com os dns apontando para o servidor
  • Acesso ao WHM como root
  • WHM com o ConfigServer Explorer instalado ou acesso SSH como root
  • Saber a versão do Apache
  • Saber o nome de usuário de FTP/[cPanel] para o domínio a ser instalado o wildcard

Configurando os DNS

  • Acesse o WHM e vá em Main >> DNS Functions >> Edit DNS Zone
  • Procure o domínio em questão na listagem e clique no botão Edit
  • Na primeira linha do formulário em Add New Entries Below this Line adicione um * (asterístico ) no primeiro campo
  • No terceiro campo onde está com a palavra Select, selecione a opção CNAME
  • Aparecerá um novo campo, coloque o endereço do site em que estamos instalando o wildcard sem o www e com um . (ponto), geralmente este campo é idêntico ao primeiro campo no início do formulário de edição de zona de dns, portanto poderá copiar e colar sem problemas.
  • Clique em Save
  • Pronto, dns configurado, estarei utilizando o domínio dominio.com.br como teste, portanto a minha linha ficou mais ou menos assim:
* 14400 IN CNAME dominio.com.br.

Configurando o Apache

  • Primeiramente cerfique-se que o ConfigServer Explorer está instalado, sem ele você terá que fazer por SSH
  • Se o ConfigServer Explorer estiver instalado, no campo Change Directory… digite /usr/local/apache/conf/

Diretórios

  • Caso o diretório userdata não exista em /usr/local/apache/conf/ iremos criar
  • Caso o diretório std não exista em /usr/local/apache/conf/userdata/ iremos criar
  • Agora iremos criar um diretório de acordo com a sua vesão do apache, ou seja, se o seu apache é versão 2.0.63 iremos crair o diretório 2, caso a versão seja 1.3.41 iremos crair o diretório 1, isso dentro de /usr/local/apache/conf/userdata/std/, para o exemplo irei criar o diretório 1.
  • Agora crie um diretório com o nome de usuário dentro /usr/local/apache/conf/userdata/std/1/, irei criar o diretório usuario como exemplo

Arquivo

Agora que estamos dentro do diretório do usuário /usr/local/apache/conf/userdata/std/1/usuario/ crie um arquivo chamado ServerAlias.conf

Dentro deste arquivo coloque o seguinte:

ServerAlias *.dominio.com.br

Salve o arquivo

Aplicando as configurações

Agora digite o seguinte comando, poderá ser feito por SSH ou até mesmo no ConfigServer Explorer no último campo do formulário, o campo Command:

perl /scripts/ensure_vhost_includes --user=usuario

Note que em –user= eu digitei usuario, este é o meu usuário de exemplo, troque para o nome de usuário que você está configurando o wildcard.

Finalizando

Agora basta reiniciar o Apache e aguardar a propagação dos DNS.

Identificando consultas lentas no MySQL (slow-queries)

O MySQL pode geralmente causar grandes problemas num servidor quando existem consultas que abusam do sistema.

Neste artigo ensinaremos a você como identificar corretamente as consultas (queries) que estão causando problemas para o servidor.

O servidor MySQL pode escrever um log contendo as consultas que demoram mais que “X” segundos. Porém, por padrão este recurso vem desabilitado.

Vamos ver como habilitar o recurso:

1. Log no seu servidor como root
2. Abra o arquivo my.cnf:

pico /etc/my.cnf

3. Dentro da seção [mysqld] adicione as seguintes linhas

log-slow-queries = /var/log/mysql-slow.log
long_query_time = 3

Isto é apenas um exemplo. Você pode usar qualquer nome de arquivo para o log. Você também pode estipular o tempo máximo de uma consulta. A partir deste tempo,a consulta será gravada. No nosso exemplo, colocamos 3 segundos.

4. Após as alterações, salve o arquivo.

No pico, faça: CTRL+X e YES

5. Agora nós temos que criar o arquivo de log.

touch /var/log/mysql-slow.log

6. Agora vamos mudar o dono do arquivo, para que o mysql tenha permissão de escrever nele.

chown mysql.root /var/log/mysql-slow.log

7. E então, reiniciamos o mysql

service mysql restart

O serviço deverá reiniciar corretamente. Caso não reinicie, veja se você fez tudo corretamente no arquivo my.cnf.

8. Aguarde alguns minutos e então examine o conteúdo do arquivo de log que foi criado.

Um exemplo de como fazer isto:

cat /var/log/mysql-slow.log
tail /var/log/mysql-slow.log
tail -50 /var/log/mysql-slow.log

Depois de identifica a consulta, otimize ou elimine ela.

Depois que identificar o problema, é recomendado que você remova a entrada referente a slow-queries no my.cnf (ou comente ela). Isto é importante, pois o uso de slow-queries degrada a performance do mysql. Você pode comentar o arquivo my.cnf:

#log-slow-queries = /var/log/mysql-slow.log
#long_query_time = 3

Não se esqueça de reiniciar o MySQL em seguida.

service mysql restart